FALECEU PROFESSOR QUINTINO, EX-PRESIDENTE DA APUSM

0

Com grande pesar comunicamos o falecimento do professor Quintino Corrêa de Oliveira, ocorrido nesta segunda-feira, dia 18.

Ele tinha 82 anos e estava internado há 30 dias na UTI do Hospital São Francisco de Assis, depois de sofrer um AVC.

Foi presidente da nossa Associação no ano de 1972 e ao longo dos anos sempre esteve ligado à entidade, como integrante da diretoria ou como colaborador.
Quintino foi um dos pioneiros da radiodifusão em Santa Maria. Foi um dos fundadores e primeiros diretores da Rádio Universidade, depois diretor da rádio e da TV Imembui Imembuí. Representou as emissoras de rádio de Santa Maria na Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e na Associação Brasileira. Nos anos 1980 e 1990 foi professor de radio jornalismo no curso de Comunicação Social da UFSM e depois de aposentado, foi ensinar radio jornalismo na Universidade Franciscana (UFN).

O professor Noli Brum de Lima, primeiro presidente da APUSM, assim escreveu ao ser comunicado do falecimento do amigo:

“Fiquei entristecido com a notícia da morte do Quintino. Guardo boas lembranças dele, pois fomos companheiros de luta tanto como professores da UFSM e do Curso de Comunicação Social, quanto como membros da Apusm onde militamos com entusiasmo desde sua fundação. É muito triste vê-lo partir, mas a lembrança do colega que ele foi é muito boa. Tomara que outros Quintinos se façam presentes”.

Quintino deixa a deixa esposa Manoela e os filhos Renan, 59, Roberto, 54 e Rafael, 43.

Na foto, Quintino nos estúdios da rádio Universidade.

O velório está ocorrendo na capela A do cemitério Santa Rita de Cássia, em Santa Maria. Às 16h o corpo segue para o crematório de Caxias do Sul.

Professor Quintino (à esquerda), com os ex-presidentes da APUSM, Arlindo Mayer, Ricardo Rossatto e Clóvis Guterres, no dia da inauguração da nova sede da entidade.
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS