Homenagem ao reitor-fundador no 21º aniversário de sua morte

0

O quadro que se encontra no Museu Gama D’Eça mostra os “Três Marianos”. Na frente, o reitor José Mariano da Rocha Filho.

Neste dia 15 de fevereiro completam 21 anos do falecimento do reitor-fundador da UFSM, professor dr. José Mariano da Rocha Filho.
Na época de seu falecimento, ele foi alvo de muitas homenagens. O prefeito decretou luto oficial no município de Santa Maria e importantes autoridades, especialmente muitos dos que se formaram na Universidade, vieram até a Sala Imembui, no segundo andar da reitoria onde realizou-se a cerimônia de despedida, para prestar sua homenagem final ao reitor-fundador.
Consideramos importante manter viva a memória da participação do reitor-fundador José Mariano da Rocha Filho na construção desta importante Universidade. Ele nasceu em Santa Maria em 1915 e formou-se em 1937 pela Faculdade de Medicina de Porto Alegre. Baseado no princípio de que uma universidade deve ser a alavanca do progresso de uma região, ele fundou a UFSM, primeira universidade pública fora de uma capital.
Em 1945 foi eleito diretor da Faculdade de Farmácia de Santa Maria e em 1947, graças a seu empenho, foi anexada à Universidade do Rio Grande do Sul. E 1956 José Mariano criou a Faculdade de Medicina de Santa Maria. O outros cursos foram criados até 1960, quando foi oficialmente fundada a Universidade Federal de Santa Maria. Sob sua liderança, desde aqueles anos iniciais, a UFSM foi crescendo e atualmente se constitui numa importante instituição de ensino superior do Brasil.
Hoje quem chega ao campus da UFSM pode ver, à direita do pórtico de entrada, a inscrição “Cidade Universitária Dr. José Mariano da Rocha Filho”. Entre outras tantas, esta foi importante homenagem da comunidade a seu fundador.
Mesmo depois de deixar a reitoria da UFSM, e até sua morte que ocorreu na madrugada do dia 15 de fevereiro de 1998, dr. Mariano da Rocha continuou trabalhando em prol da educação. Presidiu a FUNDAE, fundação criada por ele, inicialmente com o nome de ASPES, para viabilizar a construção da cidade universitária. Fez parte do Conselho Estadual de Educação e o Conselho Regional de Medicina. E sempre foi uma voz viva em defesa dos interesses da educação superior em Santa Maria e no Brasil.
Ao lembrar o 21º aniversário de sua morte, a APUSM presta também sua homenagem ao emérito reitor-fundador da UFSM, aos seus familiares, amigos e a todos aqueles que participarem da construção desta importante instituição educacional. E homenageia também os que, hoje, dão continuidade ao sonho iniciado pelo Dr. Mariano: o nossos professores, servidores técnico-administrativos e alunos.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS