Artista plástica Marilia Chartune realizou exposição sobre a Semana Farroupilha na APUSM

0

Exposição que ocorreu no salão cultural da APUSM no último mês de setembro teve como tema o tradicionalismo sul-riograndense. (Foto: Gabriel Pfeifer/APUSM)
Exposição que ocorreu no salão cultural da APUSM no último mês de setembro teve como tema o tradicionalismo sul-riograndense. (Foto: Gabriel Pfeifer/APUSM)

Produzir e passar os seus vastos conhecimentos das artes plásticas em um local particular, fora da universidade. Com esta ideia, surgiu o Ateliê Marília Chartune, em Santa Maria. Artista bacharelada em pintura e restauração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde estudou entre 1979 e 1982, e especializada em historia da arte pela escola de turismo “Baleares”, na cidade espanhola de Mallorca, Marília entrou para a Associação dos Artistas Plásticos de Santa Maria e começou a ministrar o seu ateliê, no ano de 1992, inicialmente na Rua Alberto Pasqualini, e posteriormente na Rua Doutor Bozano, onde segue até hoje.

“Muitos dos alunos que estiveram no começo do ateliê ainda estão comigo, pois ali é um espaço para que eles possam produzir e receber orientações e incentivo para que possam futuramente se tornarem artistas profissionais”- ressalta a artista plástica.

As obras do Ateliê Marília Chartune  já foram convidadas para exposições em diversos lugares, como Montevidéu e em algumas exposições internacionais que foram realizadas em cidades da serra gaúcha como Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Garibaldi. E sempre ao final do ano é realizada uma exposição no próprio local do ateliê.

 As temáticas são muito amplas e tem como característica dar liberdade para os alunos explorarem suas diferentes qualidades e a sua criatividade. As orientações são passadas de acordo com o potencial de cada aluno: “Tem alunos que tem um trabalho mais voltado para o desenho, outros que cursam arquitetura já são mais desenvolvidos na parte de perspectiva, então eu procuro dar bastante liberdade a eles. Eu não ensino a minha pintura, mas tento extrair o melhor de cada um de acordo com as suas individualidades”- explica.

Na última semana do mês de setembro, a artista plástica realizou uma exposição, no Salão Cultural da APUSM, voltada para uma temática tradicionalista: “Exposições com temáticas específicas  são sempre um grande desafio, pois no ateliê é dado muita liberdade para os alunos explorarem a sua criatividade e o convite da APUSM para realizar essa exposição sobre a semana farroupilha foi muito bem aceito por todos”.

Confira a galeria de fotos da exposição referente a semana farroupilha, realizada no Salão Cultural da APUSM:

Texto e Fotos: Gabriel Pfeifer/APUSM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS