UFSM estreita relações com a Agência Espacial Russa

0

O reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, assinou na terça-feira (14), durante a Feira Internacional de Defesa e Segurança – LAAD Defence & Security 2015, que acontece no Rio de Janeiro (RJ), convênio com a empresa russa Open Joy-Stock para a instalação de uma estação terrestre de captação de sinais de satélite no campus sede da UFSM. Um protocolo de intenções nesta linha havia sido assinado em 2014 entre os governos brasileiro e russo.

Uma área rural da universidade deverá receber uma antena que captará sinais de satélites russos do sistema de geoposicionamento Glonass, que é semelhante ao norte-americano GPS. Desta forma, Santa Maria terá uma das três bases terrenas do Glonass na América Latina – uma fica em Brasília e outra deverá ser instalada no Nordeste.

Segundo o reitor, o convênio assinado é de grande importância para a UFSM, porque a partir da captação dos sinais, os dados estarão à disposição da universidade para vários projetos de pesquisa. “Temos um bom conhecimento nesta área e uma equipe trabalhando com geoprocessamento, com pós-graduação nesta área, e a introdução desse sistema no âmbito das pesquisas facilita e qualifica o processo”, avalia. O convênio inclui também o financiamento de bolsas de iniciação científica e de pós-graduação para estudantes da universidade. Deverão ser duas bolsas de iniciação científica para estudantes de graduação, uma de mestrado e quatro bolsas para pesquisadores.

Conforme Burmann, o propósito é que as relações com a Agência Espacial Russa venham a se estreitar, beneficiando em especial os cursos de Engenharia Aeroespacial e Engenharia em Telecomunicações, do Centro de Tecnologia (CT), cujas primeiras turmas ingressaram neste ano. “São ações que a universidade desenvolve no sentido de oferecer todas as condições de infraestrutura para qualificar estes e outros cursos a partir de uma melhor estrutura”, afirmou Burmann, em entrevista ao quadro “Conversa com o reitor”, da Rádio Universidade, na manhã desta quarta-feira (15).

Inicialmente com fins militares, o sistema Global Navigation Satellite System (Glonass) foi desenvolvido pela extinta União Soviética a partir de 1976. O sistema possui vantagens que são especialmente conhecidas pela sua precisão de posicionamento, sendo capaz de oferecer resolução máxima para o uso civil.

Mais informações sobre a Feira Internacional de Defesa e Segurança no site do evento.

Leia mais sobre o Glonass neste site.

Fonte: Assessoria UFSM.

SEM COMENTÁRIOS