Conselho revoga resolução que motivou ocupação na reitoria da UFSM

0

Integrantes do Conselho Universitário debateram sobre a gestão das casas do estudante

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) revogou por unanimidade, na manhã desta sexta-feira, a resolução que motivou a ocupação do prédio da reitoria desde a última segunda.

Os detalhes da reunião, que foi acompanhada pelos estudantes que ocupam o prédio do lado de fora da sala do 9º andar, ainda não são conhecidos já que ela acontecia de portas fechadas. Sabe-se apenas que foi devolvida às Casas do Estudantes a autonomia da decisão pelas vagas nas moradias do campus e Centro.

Assim que souberam da revogação, os estudantes festejaram, abraçaram-se e desceram cantando até o hall do prédio. Neste momento, eles estão na entrada do prédio, do lado de fora. Os colchões e os pertences pessoais dos manifestantes continuam no hall.

Liberação prévia

Os estudantes que ocupam o prédio liberaram o acesso aos funcionários na manhã desta sexta. Com isso, foi possível que a reunião do Conselho Universitário se realizasse. A decisão de liberar o acesso ao prédio, explicada em nota publicada no Facebook (leia abaixo) atendeu, em partes, à exigência do reitor de condicionar a realização da reunião a desocupação total do prédio.

Primeiro conflito

Este é o primeiro conflito entre a reitoria e os estudantes na gestão Burmann. O reitor, que desde o início de sua gestão trabalhou com o apoio dos estudantes, tem dificuldade em avaliar representatividade do grupo que ocupa o prédio:
_ Temos 30 mil alunos na universidade. É difícil saber se os que estão aqui representam mil, 10 mil ou 30mil. O que temos é um grupo de estudantes onde as lideranças não se entendem e que não conseguem fazer uma negociação _ avalia Burmann.

A imprensa foi retirada da sala logo após o início da reunião..

NOTA DE REABERTURA DA REITORIA
Após 2 horas de assembleia, os mais de 150 manifestantes alcançaram consenso sobre os próximos passos da ocupação. A reitoria estará aberta hoje para o seu funcionamento normal.
Após declarações do reitor Paulo Burmann, que exige de maneira vertical a reabertura e a desocupação do prédio, querendo dialogar de maneira condicionada com os moradores e estudantes, decidimos por reabrir as portas, mas sem desocupar. Não entendemos isso como um passo atrás, e sim um passo a frente para demonstrar nossa disposição para a conversa.
O reitor ignora sumariamente a conjuntura política da UFSM: enquanto há domínio de todo o processo burocrático e institucional de um lado, há luta por representatividade do outro.
Ao contrário de toda a tentativa de deslegitimação da política da ocupação praticada pelo reitor, que tenta caluniar a fala estudantil, já totalmente atacada pela mídia, nós estamos dispostos, SIM, a dialogar sobre nossas pautas. Vemos o CONSU como espaço onde podemos conquistar nossos objetivos. NÃO QUEREMOS OCUPAÇÃO, QUEREMOS REVOGAÇÃO!
Estivemos pela tarde desta quinta, dia 09, buscando todos os diretores de centro da UFSM para convocá-los ao Conselho e conversar sobre nossas reivindicações. Estaremos na manhã de hoje organizando espaço aberto em frente à reitoria para esclarecimento sobre todas as nossas propostas para os conselheiros e demais interessados.
Esperamos todos para o CONSU às 8h30, que será transmitido pelo Espaço Multiweb, e convidamos todos e todas para colaborar e apoiar a luta hoje.

Fonte: Diário de Santa Maria.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS