Crônica de uma aposentada, por Fátima Mesquita

0

Com Vani Foletto e Alfonso Benette na Esposição promovido pelo Sedufsm
A professora Fátima Regina Mesquita junto com Vani Foletto e Alfonso Benette, durante vernissage da Exposição Educação pela Arte promovido pelo Sedufsm. Ao fundo, o óleo sobre tela de sua autoria

 

Era o ano de 1964. Eu e meu marido lemos uma notícia no Jornal da Cidade: A Faculdade de Belas Artes da UFSM, que já funciona com o Curso de Música criará o Curso de Artes  Plásticas.

Bummmm!!!   Estourou na minha cabeça! Era o Curso que sempre sonhei fazer, mas como naquela época só existia em Porto Alegre,eu não teria condição financeira para fazê-lo.

Agora a vida estava muito diferente….Trabalhava como professora do “Curso Primário”, era casada e mãe de 5 filhos entre 12 e 2 anos. Então resolvemos fazer uma reunião de família. Minha mãe foi a primeira a falar: “ Chegou tua hora minha filha,eu te ajudo com as crianças! Meu marido que já estava cursando Direito, completou ; “Eu te dou força pois acho que tens talento!!!” Coisas  de marido apaixonado…Era o que eu precisava para entrar nesta luta.

Fui a Primeira Reunião do novo curso da UFSM. Compareceram 2 mocinhas,as outras eram senhoras e professores que queriam, ou melhor, desejavam muito fazer este curso. Foi comunicado nesta reunião, que o Vestibular seria específico com matérias de Desenho, Modelagem, Geometria e Português. Ficamos nos perguntando: como faremos isto? Naquela época, o Diretor da Faculdade de Belas Artes, Geraldo Messiat falou: “Consegui que professores  de Porto Alegre venham preparar vocês.” Fizemos este curso preparatório por dois meses depois do nosso horário de trabalho, diariamente.

Os Professores pioneiros foram: Paulo Peres e Yeddo Titze, de desenho, Dorothea Vergara, de modelagem e de geometria o Coronel Costa e Silva (filho do “futuro” Presidente da República, General Costa e Silva). Eles vinham em diferentes dias, completando a semana inteira com aulas. Muitas histórias aconteceram que dariam muitas cronicas….

Compramos papel jornal, carvão e argila para modelagem e  colocamos mãos a obra. Tínhamos conhecimento apenas da  geometria.  O Desenho de Modelo Vivo, e a Modelagem, para nós, foi um encantamento, um mundo que não conhecíamos que fomos descobrindo pela paciência e competência  dos mestres..

Fomos a primeira turma do Curso de Artes Plásticas do atual Centro de Artes e Letras. Faziam parte deste 1º  Vestibular para o curso de Artes Plásticas da UFSM, Adelina Marques Alcantara, Elba Terezinha Binotto, Esther Brenner Silveira, Fátima Regina Menezes. de Mesquita, Gisela Soccal Lang,  Ivandira Dotto,  Lia Maria Braum, Lydia Prestes Pereira, Moises Teixeira Hausen, Neuza Silva Lopes, Suzana Maria Teixeira Rocha que passaram,não sei se tiveram mais candidatos .

Nossos mestres foram, Carlos Galvão Krebs, Carlos Scarinci, Cláudio Carriconde, Charles Mayer, Clebio Sorio, Dorothea Vergara, Fernando Ramos, João Garbogini Quaglia, Lia  Cechela Achutti,  Paulo Peres, , Yeddo Titze. A Professora de Didática de Artes vinha de Porto Alegre e dava aula aos sábados à tarde.

Durante os 2 primeiros anos, as disciplinas eram comuns para todos os estudantes do Curso de Artes Plásticas. Em seguida, poderíamos optar por Licenciatura em Desenho e Plástica, Arte Decorativa, Pintura, Escultura ou Artes Gráficas.

Quando concluí o meu Curso, após três anos, fazendo parte da 1ª Turma de Licenciatura, passamos a adotar um nova concepção de “Arte e Educação” introduzida  pela  Prof. Lia Achutti .Passamos a ver o ensino de Artes de um modo mais livre e criativo. Fizeram parte deste momento comigo, os colegas: Moises Teixeira Hausen, Neuza Silva Lopes, Ivandira Dotto. A formatura ocorreu juntamente com a turma da Música,que já tinha 4 anos e  com todo o aparato que o cerimonial pedia.

Minha felicidade completou quando fui contratada para a Disciplina de Iniciação às Artes, graças a uma especialização na “ Escolinha de Artes do Brasil”. Ivandira Dotto, uma das maiores tapeceiras que conheci, foi aproveitada  na Arte Decorativa   e Lydia Prestes Pereira que se formou em Pintura para História das Artes

Graças aos grandes mestres que tivemos, ajudamos então na formação de artistas e mestres   que hoje  são de grande renome.

Estes foram os primeiros passos do Curso de Artes Plásticas que hoje aparece com outras denominações, mas foi a semente deste tesouro que é um dos braços da Universidade Federal de Santa Maria.

 

Foto da formatura da Primeira Turma do Curso de Artes da UFSM
Foto da formatura da Primeira Turma do Curso de Artes da UFSM

SEM COMENTÁRIOS