Foto na História: A devoção de Mariano da Rocha

0

Esta foto é de novembro de 1974, na Romaria à Medianeira, e reúne três importantes personagens: o governador do Estado Euclides Triches, que governou o RS de 1971 a 1975; Helios Homero Bernardi - reitor da UFSM de 1973 a 1977 e o ex-reitor José Mariano da Rocha Filho. (Foto acervo Gaspar Miotto).
Esta foto é de novembro de 1974, na Romaria à Medianeira, e reúne três importantes personagens: o governador do Estado Euclides Triches, que governou o RS de 1971 a 1975; Helios Homero Bernardi – reitor da UFSM de 1973 a 1977 e o ex-reitor José Mariano da Rocha Filho. (Foto acervo Gaspar Miotto).

 

Por Gaspar Miotto

O reitor fundador da UFSM, professor José Mariano da Rocha Filho que exerceu a reitoria até 1973 –  era um grande devoto de N.S. Medianeira.  Na construção do Campus, colocou a imagem da Santa em lugar especial, num nicho no bosque próximo ao prédio da reitoria. E ele costumava dizer a seus assessores que contava sempre com a proteção da Medianeira. E dificilmente deixava de participar de alguma edição da romaria, evento que se realiza anualmente em Santa Maria.

Mas a relação da Medianeira com o fundador da UFSM começou bem antes da criação da Universidade. Quando ele assumiu a direção da Faculdade de Farmácia, em 1945, Luiz Gonzaga Isaia – um de seus fiéis assessores por longos anos – lembra que o primeiro ato na direção foi convidar Dom Antonio Reis, conhecido como o `Bispo da Medianeira´ por seu trabalho de devoção à santa, para entronizar em seu gabinete um quadro da padroeira da cidade.

Isaia lembra que anos mais tarde, quando reitor da UFSM, Mariano costumava dizer que “O gestor era ele, mas a reitora era ela”, ao apontar para santa. E pediu ao renomado artista santa-mariense Eduardo Trevisan que pintasse um quadro da Medianeira, que foi colocado em seu gabinete, no local onde o reitor recebia autoridades e visitantes.Esse quadro da Medianeira permaneceu em sua sala de trabalho até seu último dia de reitorado, em 1973.

Foi com essa fé na Medianeira que ele construiu a universidade.

SEM COMENTÁRIOS