Cultura brasileira perde Dona Eva Sopher

0

 

  

Legenda Foto Eva Sopher dedicou a vida ao Theatro São Pedro, na capital gaúcha e é madrinha do Theatro Treze de Maio, em Santa Maria(Foto: Dulce Helfer reprodução internet)
Legenda Foto
Eva Sopher dedicou a vida ao Theatro São Pedro, na capital gaúcha e é madrinha do Theatro Treze de Maio, em Santa Maria(Foto: Dulce Helfer reprodução internet)

 

Considerada um ícone da Cultura, Eva Sopher, presidente da Fundação Theatro São Pedro, em Porto Alegre,  morreu no último dia 7 de fevereiro no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Nascida em Frankfurt, Alemanha( 18 de junho de 1923) ela foi uma das mais bem sucedidas empreendedoras cultural teuto-brasileira. Ela deixa duas filhas,  Ruth e Renata, seis netos e oito bisnetos

Dona Eva se tornou conhecida em todo Brasil e exterior por seu trabalho bem-sucedido para a recuperação do Theatro São Pedro, um dos marcos cultural mais importante da capital gaúcha, após um longo período de decadência da mais famosa casa de espetáculos do Rio Grande do Sul.

De família de origem judaica, Eva Sopher emigrou da Alemanha para o Brasil, em 1936, aos treze anos de idade, em razão da perseguição nazista.
Em 1950, adquiriu nacionalidade brasileira e, em 1960, transferiu-se para Porto Alegre, já casada com Wolfgang Klaus Sopher.

Em 1975, Eva Sopher assumiu a direção do Theatro São Pedro, para gerenciar as obras de sua restauração, continuando a dirigi-lo depois de sua reabertura, em 1984, como Presidente da Fundação Theatro São Pedro.

Ela era também considerada madrinha do Theatro Treze de Maio e foi uma das incentivadoras da reabertura da casa de cultura e da criação da Associação Amigos do Theatro Treze de Maio, fundada em 1993.

Eva Sopher é mãe da professora Ruth Pereyron, atual diretora do Theatro Treze de Maio, como também associada APUSM e com brilhante passagem na promoção de eventos culturais junto á Associação.

Direção, associados, funcionários e colaboradores da APUSM expressam seus mais sinceros sentimentos para professora Ruth e família.

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS